Como ajudar seu filho a comer melhor

20 de fevereiro de 2015 por no assunto Diversos with 0 and 0

Isso acontece em muitas casas: a maioria das crianças de 1 a 3 anos passa por uma fase terrível para se alimentar deixando os pais muito preocupados.

No post de hoje queremos falar um pouco sobre o que pode ser feito para passar por isso com mais tranquilidade e fazer com que esta fase não dure muito tempo.

Primeiramente é importante saber que as crianças precisam todos os dias de todos os grupos alimentares: derivados de leite, proteínas, carboidratos, ferro, além de frutas, legumes e verduras. Tente evitar desde cedo alimentos gordurosos, embutidos, frituras, sal biscoitos e chocolate em excesso e sucos industrializados. Lembre-se que na maioria das vezes somos nós, os pais, que introduzem os alimentos na dieta das crianças e, se não oferecemos estes alimentos, eles demorarão mais tempo para saber que eles existem.

A maioria de nós já sabe que ter horários certos para fazer as refeições e sentar-se a mesa com seu filho, sem televisão e sem distrações na hora de comer ajuda muito na alimentação da criança. A dúvida é: Por que tão poucas pessoas fazem isso? Quando avaliamos crianças que comem mal, percebemos que a mãe espera a fome chegar para servir algo para a criança que além disso come na frente da TV ou brincando com alguma coisa. Muitos pais também esperam os filhos comerem para depois sentar-se a mesa. A mudança destes hábitos já pode fazer grande diferença.

Outra dica é tornar a refeição divertida. Não é porque não tem televisão ou brinquedos que a hora de comer tem que ser chata. Faça carinhas com os legumes, enfeite o arroz, talvez conte uma história. Além disso, ofereça uma sobremesa nutritiva ou uma fruta quando a criança terminar a parte salgada da refeição, isso ajuda na absorção dos nutrientes.

Quando seu filho não gostar de alguma coisa, mantenha a calma. Com o tempo você pode arrumar maneiras diferentes de oferecer o mesmo alimento e conseguir que ele coma, respeitando as preferências da criança.

Além destas dicas, avalie o desenvolvimento do seu filho junto ao pediatra regularmente. Muitas vezes pensamos que as crianças comem pouco, mas talvez seja pouco para um adulto. Com acompanhamento, você saberá se algo precisa ser mudado ou se está no caminho certo.

Tenha exemplo em casa: não adianta pedir para seu filho comer um alimento e não dar o exemplo. Algo que é bom para ele, deve ser importante para toda família.

E uma das dicas mais importantes: Não compare seu filho com as outras crianças! Todos possuem suas preferências e gostar ou não de um alimento não deve ser motivo de comparação. Comer deve ser agradável, uma hora de alegria, de ficar com a família.

Como tudo na maternidade, com amor, paciência e dedicação, você certamente é capaz de mudar os hábitos alimentares do seu filho para melhor a cada dia.

 


Todos os direitos reservados à Maternity Coach • Por Criativa 22